domingo, 13 de dezembro de 2009

Cigano Rodrigo

“Rei dos Ciganos”




Poderosa entidade que hoje incorpora e trabalha em centros espíritas de Umbanda, através da incorporação de médiuns.





O Princípio



Rodrigo nasceu por volta do ano de 1.800, na região da tríplice fronteira, onde se fundiam as terras de Brasil, Paraguai e Argentina, numa área pouco delimitada onde não se sabia ao certo em que país se estava.



Os Ciganos são um povo nômade, estão em constante movimento, para eles não existem barreiras.



Na época de Rodrigo, existiam inúmeros grupos ciganos na região, com números que variavam desde 20 até mais de 100 pessoas por grupo.



O pai de Rodrigo, Manolo, já era o Rei dos Ciganos na época, porém sua influência limitava-se a poucas aldeias, pois os povos eram muito separados.



Rodrigo, por nascimento, não tinha o trono garantido, pois a família era composta por muitos irmãos, e logo, vários tinham chance de assumir o cargo do pai no futuro.



A infância de Rodrigo foi bastante normal, vivendo junto com sua família.



Foi na adolescência que se aproximou de seu pai, com quem aprendeu a gostar das coisas boas e desfrutar a vida; também iniciando a almejar o posto de Rei para seu futuro.



Naquela época, se destacar era uma questão de realização pessoal, pois as pessoas comuns viviam uma vida sem grandes atrativos.





A Subida



Por haverem muitos irmãos, Rodrigo sabia que seu cargo não era garantido e teria que se esforçar para conquistar a confiança de todos.



Desta forma, procurava se destacar dos demais.



Sua cabeça já tinha o objetivo traçado, de forma que dedicava pouco tempo às frivolidades da adolescência.



Mulheres, até às tinha, mas não deixava de lado suas obrigações para se dedicar a elas.



Rodrigo sabia que poderia usufruir da vida que desejasse e que os prazeres proporcionados pelo poder não lhe faltariam quando chegasse aonde queria.



Certo dia, Rodrigo tomou uma postura e passou a analisar a situação que o cercava.



Dos seus cinco irmãos, quem tinha maior chance de um dia ser rei, era o mais jovem, Rômulo, afinal de contas seu pai era saudável e não morreria tão cedo.



Rodrigo passou então a proteger, cuidar e de certa forma também limitar os poderes do irmão.



O crédito pelos feitos de ambos, invariavelmente era dado a Rodrigo, que além destes, também se destacou por suas próprias conquistas e méritos.



Conforme o tempo passava, Rômulo criou muitas inimizades, porém era sempre defendido por Rodrigo, que intermediava e acalmava as situações.



E assim, Rodrigo passou a ganhar cada vez mais crédito junto ao seu grupo de Ciganos.



Passou a ser braço direito do seu pai Manolo, e começou a tomar atitudes e resolver muitos problemas no lugar do pai, com a orientação deste.



A partir dos 16 a 17 anos, a fama de Rodrigo se espalhava.



Ganhava cada vez mais confiança do Povo Cigano e de seu pai.



Quando chegou aos 21 anos, seus créditos se solidificavam, até que passou de fato a governar no lugar do pai, tomando atitudes e decisões importantes, tal a confiança e respeito que tinha perante a família e o povo.





Um Novo Rei



O Rei Manolo, achando estar velho demais, cansado e sem tanto crédito, convocou uma festa para pessoas influentes oriundas de diversos grupos.



No auge da festa, Manolo riscou no chão o símbolo de medalhão de rei da família e pediu a Rodrigo que riscasse ao lado o símbolo do sol dos ciganos.



Todo o povo observava atentamente enquanto ambos desenhavam no chão.



Em seguida, Manolo pediu que cada pessoa colocasse uma moeda num dos símbolos.





e não morreria tão cedo.



Rodrigo passou então a proteger, cuidar e de certa forma também limitar os poderes do irmão.



O crédito pelos feitos de ambos, invariavelmente era dado a Rodrigo, que além destes, também se destacou por suas próprias conquistas e méritos.



Conforme o tempo passava, Rômulo criou muitas inimizades, porém era sempre defendido por Rodrigo, que intermediava e acalmava as situações.



E assim, Rodrigo passou a ganhar cada vez mais crédito junto ao seu grupo de Ciganos.



Passou a ser braço direito do seu pai Manolo, e começou a tomar atitudes e resolver muitos problemas no lugar do pai, com a orientação deste.



A partir dos 16 a 17 anos, a fama de Rodrigo se espalhava.



Ganhava cada vez mais confiança do Povo Cigano e de seu pai. Quando chegou aos 21 anos, seus créditos se solidificavam, até que passou de fato a governar no lugar do pai, tomando atitudes e decisões importantes, tal a confiança e respeito que tinha perante a família e o povo.

Nenhum comentário:

ORAÇÃO

Uma oração a Sara Kali pela cigana:

Tu Sara Kali que estás no céu, olhem por teus filhos que estamos aqui na terra. Nos cubra com sua misericórdia e amor. Que o seu manto nos envolva a todos neste momento tirando de nós todas as tristezas, as doenças, as invejas, as mágoas. Tu que sofreste em vida, sabe o que cada um de nós está passando, nos dê força pára superarmos todas as provações e as dificuldades, que envolvidos por seu amor, sairemos ilesos de tudo isto. Tu minha mãe Sara nos conceda, saúde, felicidade, harmonia, prosperidade, amor, fé e paz de espírito. Segure em minha mão, e como uma mãe bondosa que olha para uma criança, nos leve para os caminhos que devemos trilhar e nunca nos deixe cair, nos caminhos que nos levará para longe de ti. Santa Sara, que eu seja digno do seu amor e de sua proteção, • abençoe, minha vida e da minha família, a de meus amigos e de meus inimigos, para que assim ele possa se distanciar de mim, e não mais me direcionar nenhum mal.
Permita que eu beije suas mãos e seu coração, que eu seja sua filha •-. abençoada para o todo sempre.
Amém!
Aqui se cultua a arte de viver bem e feliz com Liberdade!Amor, Caridade, Prosperidade, e Ouro!
"Salve os Espíritos e o Povo Cigano.Salve sua força; Salve sua luz; e Salve seu poder!"
A Magia Cigana me encanta, o modo como ele vêem Deus a natureza, as cores, a espiritualidade, o futuro as sensações, como ele vêem a vida e a morte, amor...
enfim como eles vêem o mundo, mas a magia cigana...me fascina a cada dia , a cada momento.

COMO OS CIGANOS SÃO CONHECIDO PELO MUNDO

  • GITANOS - NA ESPANHA
  • GYPSIES - NA INGLATERAA
  • BOÊMIOS - NA ALEMANHA
  • ZÍNGAROS - NA ITÁLIA
  • ROM - EUROPA ORIENTAL

ROMANÊS IDIOMA DO POVO CIGANO


O Romanês, um idioma muito diferente do português e exclusivo deste povo, é um vocabulário que se originou pela mistura de muitos outros, resultado de suas andanças pelo mundo. É impossível vinculá-lo a um único idioma ou etnia. Conheça algumas palavras e sua tradução:

PEQUENO DICIONÁRIO ROMANÊS
olhos - Aruvinhar
chorar - Bales
cabelos - Baque
sorte, fortuna, felicidade - Bato
pai - Brichindin
chuva - Cabén
comida Cabipe:
mentira -Cadéns
dinheiro - Calin
cigana -Calon
Cigano- Churdar:
roubarDai (ou Bata):
mãe-Dirachin:
noite-Duvêl:
Deus, Nosso Senhor, Cristo -Estardar:
prender - Gadjó:
não cigano -Gajão:
brasileiro, senhor - Gajin:
brasileira, senhora -Jalar:
ir embora -Kachardin:
triste -Kambulin:
amor- Lon:
sal Marrão:
pão -Mirinhorôn:
viúva -Naçualão:
doente - Nazar:
flor -Paguicerdar:
pagar - Panin:
água - Paxivalin:
donzela - Querdapanin:
português- Quiraz:

queijo- Raty:
sangue - Remedicinar:
casar - Ron:
homem - Runin:
mulher - Sunacai:
ouro - Suvinhar:
dormir- Tiráques:
sapatos - Trup:
corpo - Urai:
imperador ou rei - Urdar:
vestir - Vázes:
dedos ou mão - Xacas
ervas - Xinbire
aguardente - Xôres

Minutos De Sabedoria

Seguidores

Sou da Rede Brasileira de Umbanda

Pesquisar

SUNTÔ MARIONÊ ( AVE MARIA) ROMANÊS


"Suntô Mariônê, pérdô san andô svêtô ô Del tu sai. Uusi san angla sá e juvliá uusôi ô fruktô kai arakádilas tutar Jesus. Suntô Mariônê Del leski dei rudissar paala amarrê becerra akaanak ai kana méérassa.Amém"